Navegando por Tag

#Bonequinhadeluxo

#Looks, #Moda

Audrey Hepburn

5 de maio de 2015

Aniversário de Audrey Hepburn, uma homenagem à bonequinha de luxo

Se estivesse viva,  completaria 86 anos nessa segunda-feira. Em 4 de maio de 1929 nascia Audrey Kathleen Ruston, nome original de uma das maiores divas que o cinema já teve. Belga radicada na Inglaterra, Audrey era a única filha do banqueiro Joseph Anthony Ruston com Ella van Heemstra, baronesa holandesa descendente de reis ingleses. Pois é, a eterna “Bonequinha de Luxo” tinha sangue azul correndo em suas veias.

Mas não só por isso foi uma das mulheres mais elegantes que já passaram por Hollywood. Audrey imprimia charme e personalidade a seu estilo aristocrático, apesar de não ter o “sex appeal” que as outras musas da época, como Marilyn Monroe, tinham. E ela sabia disso: “De fato, prefiro ter um aspecto curioso”, disse uma vez sobre si mesma. Mas quem se importava? Lady Hepburn ganhou a admiração de estilistas à la Hubert de Givenchy e o respeito de monstros da telona como os cineastas Billy Wilder, George Cukor e Blake Edwards e o coreógrafo Stanley Donen. Como se não bastasse, ela cantava, era bailarina de primeira e, além de tudo, foi eleita embaixadora da Unicef.

Mas a vida de Audrey Hepburn passou longe de ser o conto de fadas que parece. Ela teve dois casamentos fracassados, (o primeiro com Mel Ferrer e o segundo com o médico italiano abastado Andrea Dotti), e foi rejeitada por suas duas grandes paixões, os atores Albert Finney e Ben Gazzara. Audrey recebeu 5 indicações ao Oscar, mas levou apenas uma estatueta de Melhor Atriz por “A Princesa e o Plebeu”. Foram 5 também os abortos que ela, que sempre quis ser mãe, sofreu. A vontade era tanta que a atriz chegou a descartar dois amantes apaixonados, William Holden e Robert Anderson, que eram estéreis. Mas, de seus dois casamentos, Audrey gerou Sean Ferrer e Luca Dotti.

Ela morreu em 1993 em decorrência de um câncer, mas sua imagem continua viva e imponente na memória da sétima arte e da moda. Por isso, fizemos uma ode à “Funny Face” mais chique da indústria cinematográfica com uma galeria especial cheia de curiosidades sobre a vida dela. Siga a seta. (Por Mirella Penteado-Glamurama)

Audrey Hepburn recebeu um salário de US$ 750 mil por sua atuação em "Bonequinha de Luxo", o 2º maior salário pago até então a uma atriz. O 1º era o de Elizabeth Taylor em "Cleópatra", de US$ 1 milhão

Audrey Hepburn recebeu um salário de US$ 750 mil por sua atuação em “Bonequinha de Luxo”, o 2º maior salário pago até então a uma atriz. O 1º era o de Elizabeth Taylor em “Cleópatra”, de US$ 1 milhão

O vestido criado por Givenchy para o filme foi leiloado em 2006 por US$ 800 mil, cerca de sete vezes seu valor estimado antes do leilão na Christie's em Londres. O valor foi doado para a organização City of Joy, que ajuda crianças aidéticas carentes na Índia

O vestido criado por Givenchy para o filme foi leiloado em 2006 por US$ 800 mil, cerca de sete vezes seu valor estimado antes do leilão na Christie’s em Londres. O valor foi doado para a organização City of Joy, que ajuda crianças aidéticas carentes na Índia

Audrey em seu primeiro casamento, com Mel Ferrer, em 25 de Setembro de 1954, em Burgenstock, Suíça. O vestido, considerado até hoje um dos mais bonitos de todos os tempos, foi assinado por Balmain

Audrey em seu primeiro casamento, com Mel Ferrer, em 25 de Setembro de 1954, em Burgenstock, Suíça. O vestido, considerado até hoje um dos mais bonitos de todos os tempos, foi assinado por Balmain

Em 1969, em seu segundo casamento, com o psiquiatra Andrea Dotti, na Suíça. O vestido, cor-de-rosa, foi feito por Hubert de Givenchy, que tinha a atriz como musa

Em 1969, em seu segundo casamento, com o psiquiatra Andrea Dotti, na Suíça. O vestido, cor-de-rosa, foi feito por Hubert de Givenchy, que tinha a atriz como musa

Audrey em mais um vestido Givenchy, quando ganhou o Oscar de Melhor Atriz por "A Princesa e o Plebeu", em 1953. Foi uma surpresa para ela. Tanto que ela chegou à premiação ainda com a maquiagem de "Ondine", direto do teatro

Audrey em mais um vestido Givenchy, quando ganhou o Oscar de Melhor Atriz por “A Princesa e o Plebeu”, em 1953. Foi uma surpresa para ela. Tanto que ela chegou à premiação ainda com a maquiagem de “Ondine”, direto do teatro

Audrey também foi bailarina profissional e dançava para arrecadar dinheiro para o movimento de resistência holandesa ao nazismo. Por causa da má alimentação pela dança, ela manteve seu peso em menos de 50 quilos por toda a vida

Audrey também foi bailarina profissional e dançava para arrecadar dinheiro para o movimento de resistência holandesa ao nazismo. Por causa da má alimentação pela dança, ela manteve seu peso em menos de 50 quilos por toda a vida

Na década de 60, romântica e moderna ao mesmo tempo

Na década de 60, romântica e moderna ao mesmo tempo

Nos anos 50, em um lago na Suíça. Estilo inconfundível

Nos anos 50, em um lago na Suíça. Estilo inconfundível

Subindo as escadarias da Piazza di Spagna, em Roma, com um de seus cachorrinhos yorkshire terrier. O primeiro yorshire da atriz foi Mr. Famous, que fez uma participação no musical "Cinderela em Paris". O pet foi atropelado durante as filmagens de "The Children's Hour", drama no qual Audrey atua ao lado de Shirley MacLaine. Depois da morte do cachorro, Audrey ganhou de seu marido na época, o ator Mel Ferrer, outro yorshire, este batizado Assam of Assam

Subindo as escadarias da Piazza di Spagna, em Roma, com um de seus cachorrinhos yorkshire terrier. O primeiro yorshire da atriz foi Mr. Famous, que fez uma participação no musical “Cinderela em Paris”. O pet foi atropelado durante as filmagens de “The Children’s Hour”, drama no qual Audrey atua ao lado de Shirley MacLaine. Depois da morte do cachorro, Audrey ganhou de seu marido na época, o ator Mel Ferrer, outro yorshire, este batizado Assam of Assam

As calças Capri, ou cropped, foram marca registrada no estilo da atriz

As calças Capri, ou cropped, foram marca registrada no estilo da atriz

Em 1955, de look floral. Etérea

Em 1955, de look floral. Etérea

Mais um de seus looks com pegada andrógina

Mais um de seus looks com pegada andrógina

March 1988, Belgian-born actor and UNICEF Special Ambassador Audrey Hepburn (1929 - 1993) stands with children in drought-stricken Ethiopia. (Photo by UNICEF/Getty Images)

Com crianças na Etiópia, em 1988, quando era embaixadora da Unicef

audrey

 

Fonte: Glamurama

Beijos

Fabi